background

Notícias

post image

Sirvan da Santa Casa de Marília realiza 83,7% de seus procedimentos via SUS e é referência regional

Serviço é um dos poucos do Brasil que trata aneurisma cerebral com as cirurgias minimamente invasivas por catéter


O Sirvan (Serviço Intervencionista de Radiologia e Neurocirurgia) da Santa Casa de Misericórdia de Marília realiza 83,7% de seus procedimentos via SUS (Sistema Único de Saúde) e é referência para uma região de 1,3 milhão de habitantes em 62 municípios abrangidos pelo DRS 9 (Departamento Regional de Saúde).

Foram 657 procedimentos realizados pelo serviço, entre diagnósticos e ações terapêuticas. Deste total, 550 aconteceram pelo Sistema Único de Saúde, 87 através de convênios médicos e 20 particulares, no período anterior de 12 meses consolidados.

Com equipamentos de última geração e profissionais altamente qualificados, o Sirvan realiza procedimentos como a colocação de catéteres e acessos vasculares para pacientes em hemodiálise, bem como diagnósticos com arteriografias e venografias em todos os segmentos do corpo.

Cirurgias minimamente invasivas com o implante de stents e a colocação de endopróteses para o tratamento de doenças ateroscleróticas oclusivas e aneurismáticas também são realizadas pelo serviço, que teve início em 1999 na Santa Casa de Marília.

É um dos poucos centros médicos do Brasil que trata aneurisma cerebral com as cirurgias minimamente invasivas por catéter.

“Somos um dos mais tradicionais serviços do Estado de São Paulo a fazer neurointervenções e intervenções vasculares periféricas. À medida em que o tempo passou, fomos agregando experiências e nos qualificando ainda mais, com expertise para a realização de diversos procedimentos. Também estamos entre os centros que mais realizaram tratamento endovascular do aneurisma de aorta abdominal, além do tratamento de estenose de carótidas para a prevenção de AVC (Acidente Vascular Cerebral)”, disse o médico cirurgião vascular e endovascular do Sirvan da Santa Casa de Marília, Marcelo José de Almeida. 

A radiologia intervencionista para o tratamento do câncer também é desenvolvida pelo Sirvan da Santa Casa de Marília, inclusive com embolizações e mais recentemente a injeção de partículas radioativas para tratar os tumores in loco. “Conseguimos também injetar agentes quimioterápicos no interior do tumor, aumentando a efetividade do tratamento. Dentro dos novos desafios e amplitudes do tratamento de tumores em Marília e região, o Sirvan está preparado para dar todo o suporte diagnóstico e terapêutico que todo hospital de referência e que prioriza a qualidade necessita”.

O também médico cirurgião vascular e endovascular do Sirvan da Santa Casa de Marília, Mário Luiz Furlanetto Júnior, enfatizou a atuação do serviço. “A cirurgia endovascular e a neurointervenção em radiologia trata doenças graves e pacientes com várias comorbidades associadas - risco cirúrgico elevado. As técnicas de cateterismo proporcionam menos invasão ao corpo dos pacientes, sendo extremamente resolutivas e garantindo uma rápida recuperação deles”.

O Sirvan da Santa Casa de Marília é pioneiro no serviço endovascular na cidade e o único na região de Marília com atuação diária integral na referida especialidade médica. Está entre os poucos serviços do Brasil que fazem de forma exclusiva a cirurgia vascular periférica.

O serviço endovascular realiza um trabalho integrado com cardiologistas para otimizar a utilização do aparelho utilizado para a realização dos procedimentos.
 
O Sirvan também conta com equipe especializada em neurointervenção, salvando vidas e evitando sequelas e perdas de membros. “A embolização de mioma uterino e tratamentos complexos de aneurismas abdominais e torácicos são desenvolvidos por nós na Santa Casa de Marília”. 

Compõem a equipe de médicos do Sirvan: os cirurgiões vasculares e endovasculares Marcelo José de Almeida, Mário Luiz Furlanetto Júnior, Amauri Porto Nunes e Ludvig Hafner; o neurocirurgião e neuroradiologista Ruy Okaji e o neurocirurgião Osmi Hamamoto.

Depoimentos

O aposentado Luiz Carlos da Silva Júnior, de 63 anos, passou por tratamento 100% SUS na Santa Casa de Marília, incluindo exames diagnósticos, procedimentos cirúrgicos e recuperação pós-cirúrgica com fisioterapeutas.

Com infecção grave e comprometimento de veias importantes, ele chegou a temer pela perda da própria vida em outra unidade hospitalar da cidade. Ao chegar na Santa Casa de Marília, Luiz Carlos passou pelas intervenções necessárias para que ele pudesse fazer o tratamento adequado. 

“Era um caso bem grave, com grande risco de morte e quase tive uma infecção generalizada. Os profissionais da Santa Casa foram sensacionais comigo. Fiquei de agosto a dezembro do ano passado no hospital. Passei por 10 cirurgias. Após a amputação de parte de uma das pernas (abaixo do joelho), o problema foi sanado e hoje aguardo a minha prótese para poder voltar a andar. Sou muito grato a este hospital e a toda equipe de profissionais do Sirvan. O que a Santa Casa fez para mim não tem preço”, comentou ele.

O médico psiquiatra Jorge Fiod Neto também fez questão de dar o seu depoimento como paciente. Ele passou por procedimento para tratar aneurisma de aorta abdominal e de artéria ilíaca. “Fiz um exame de rotina e descobri que estava com esta patologia. Passei por uma cirurgia minimamente invasiva para a colocação de duas endopróteses. Fiquei um dia na REC (Unidade de Recuperação Cardiológica), um dia no quarto normal e recebi alta. Graças a Deus a minha recuperação foi ótima. Tenho muito a agradecer toda equipe do Sirvan e da Santa Casa de Marília pelo atendimento nota 10”.



Comentários Facebook:
background

Links Úteis

Acesso a Informação
Doações
Mc Dia Feliz
Trabalhe Conosco
Revistas