background

Notícias

post image

=RETROSPECTIVA 2021=


Neste primeiro bloco do resumo das principais fatos do ano findado recentemente, estão sendo focados os meses de janeiro, fevereiro e março


A Santa Casa de Misericórdia de Marília traz os principais fatos que marcaram os últimos 12 meses na unidade hospitalar filantrópica mariliense. De 4 a 7 de janeiro, serão publicadas as notícias de destaque da instituição no ano de 2021. Neste primeiro bloco da nossa retrospectiva, estão sendo focados os meses de janeiro, fevereiro e março.


***Janeiro ***

Santa Casa de Marília inicia imunização contra a Covid-19

A Santa Casa de Misericórdia de Marília recebeu 450 doses de vacinas contra a Covid-19 e iniciou no dia 22 de janeiro de 2021 a imunização dos profissionais da linha de frente no cuidado ao paciente com Covid 19.

Estes profissionais são das equipes de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) Adulto, Ala E, Pronto Atendimento, UTI Infantil, Pediatria, Serviço de Imagem e Hemodiálise.

A primeira fase de vacinação contra a Covid 19 aconteceu a partir das doses de imunizações encaminhadas pela Secretaria Municipal de Saúde.

Os demais profissionais que atendem as unidades classificadas como linha de frente também foram vacinados posteriormente, bem como os colaboradores do setor administrativo, recebendo as três doses da imunização contra o Coronavírus.

                                         ************

Representantes da Santa Casa de Marília conhecem modelo de gestão do Hospital de Amor de Barretos

Representantes da Santa Casa de Misericórdia de Marília estiveram no Hospital de Amor de Barretos para conhecer o modelo de gestão da instituição, no dia 31 de janeiro de 2021. A visita foi intermediada pelo deputado federal Capitão Augusto (PL) e pela coordenadora regional do PL Mulher, Daniele Alonso.

O coordenador do setor de Oncologia e assessor da Direção da Santa Casa de Marília, Elton Turola, mencionou a importância da ida a Barretos para ter acesso à estrutura de atendimento do Hospital de Amor. “Fomos recebidos pelo Henrique Prata (presidente da Fundação Pio XII, mantenedora do Hospital de Amor) e outros profissionais do complexo hospitalar”, contou ele, que esteve em Barretos acompanhado do responsável pela Captação de Recursos, Alex Torres e do farmacêutico da Oncologia da Santa Casa de Marília, Fabiano Bueno.

Turola mencionou a grande capacidade de organização e de captação de recursos do Hospital de Amor. “Pudemos extrair o funcionamento desta estrutura oferecida em Barretos. O hospital conta com uma casa de apoio que acolhe os familiares dos pacientes internados”.

O apoio do deputado federal Capitão Augusto e da coordenadora regional do PL Mulher, Daniele Alonso, foi destacado por Turola. “Tinham representantes de hospitais de outras cidades e ficamos satisfeitos em termos sido escolhidos para esta visita, que vai acrescentar bastante para nós. Temos o maior volume de cirurgias oncológicas pelo SUS (Sistema Único de Saúde) da região de Marília e também realizamos grande número de sessões de quimioterapia. O tratamento do câncer vai passar a ser feito na sua integralidade com a implantação do serviço de radioterapia, em breve, bem como a implementação de um Hospital Oncológico, aumentando sobremaneira nossa estrutura de atendimento”. 

                                   ***********************

Brigada de Incêndio promove treinamento com os colaboradores

A Brigada de Incêndio da Santa Casa de Misericórdia de Marília começou treinamento com os colaboradores do hospital no mês de janeiro e capacitou total de 150 pessoas no primeiro trimestre de 2021. Atividades teóricas e práticas foram desenvolvidas.

“É importante a formação destes brigadistas para garantir que ações adequadas sejam adotadas em caso de necessidade. As turmas que formamos estão com quantidade reduzida de pessoas, até para evitar aglomerações, seguindo as recomendações do Ministério da Saúde no enfrentamento à pandemia de Covid-19”, destacou o coordenador geral da Brigada de Incêndio da Santa Casa de Marília, Paulo Torrente.

Além dos funcionários do hospital, prestadores de serviços terceirizados também participam dos treinamentos da Brigada de Incêndio. “Profissionais de alguns setores do hospital como Portaria e PABX são obrigados a marcar presença nos treinamentos”, mencionou ele.

Combate ao fogo, uso de extintores e de hidrantes, manuseio da mangueira de controle de incêndio, orientações para evacuação do prédio e outros temas pertinentes à Brigada de Incêndio são abordados durante os treinamentos.

Profissionais de enfermagem fazem uma capacitação referente ao resgate de vítimas com escada e plataforma, bem como a adoção de medidas de primeiros-socorros para atendimentos de urgência e emergência.


***Fevereiro***

Com 40 anos de Santa Casa de Marília, Milton Tédde deixa legado de liderança, seriedade e voluntariado

O provedor da Santa Casa de Misericórdia de Marília, Milton Tédde, faleceu aos 84 anos no dia 25 de fevereiro de 2021, deixando um legado de liderança, seriedade e voluntariado. Foram 40 anos dedicados ao hospital e uma vida com atuações de destaque como empresário, pecuarista e representando diversas entidades da cidade.

O 1º vice-provedor da Santa Casa de Marília, Norival Carneiro Rodrigues, disse que Milton Tédde deu a sua vida para o hospital. “Um homem dedicado à família, ao comércio de Marília. A Santa Casa e a cidade como um todo devem muito a ele. O Milton sempre dizia que a Santa Casa era o segundo lar dele. Estou há 25 anos como voluntário do hospital e posso dizer do irmão, companheiro e grande mestre que perdi. Uma pessoa dedicada à filantropia que merece o reconhecimento de toda a sociedade pelos grandes feitos”.

O superintendente geral da Santa Casa de Marília, Sérgio Stopato Arruda, ressaltou alguns dos pontos marcantes de Milton Tédde. "Um líder, filantropo, visionário, íntegro. O Sr. Milton era uma pessoa exigente, firme, mas ao mesmo tempo de um coração gigante, um amigo, um pai", disse ele, emocionado. "Como provedor ele foi fundamental. Com liderança e visão de futuro restabeleceu a credibilidade da instituição com muita transparência, seriedade e cumprindo com todas as obrigações, sendo fundamental para que o hospital caminhasse para um crescimento sólido, sempre dando muita importância e valorizando todos os colaboradores", acrescentou.

Na Santa Casa de Marília

Em 31 de março de 1982, o então provedor da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Marília, Clóvis de Cerqueira César, convida Milton Tédde a ocupar uma vaga de mesário na Irmandade, em função do falecimento de João Neves de Camargo.

Em 12 de março de 1985, Milton Tédde assume o cargo de 2º secretário da Mesa Administrativa da entidade, em decorrência do falecimento do irmão Arnaldo Mendes de Oliveira.

De 1988 a 1991, Milton Tédde assume, na provedoria de Eleudino Cassiano Garcia, o cargo de 1º secretário da mesa administrativa da entidade, permanecendo no cargo nos triênios de: 1991-1994, 1994-1997 e 1997-2000.

De 2000 a 2003, ele assumiu o cargo de 1º vice-provedor, permanecendo também nesta função, no triênio 2003-2006.

Em 2007, o então provedor Júlio César Brandão deixou o cargo de provedor da entidade e foi então que Milton Tédde assumiu então a provedoria, permanecendo no cargo até fevereiro de 2021. Foram aproximadamente 14 anos de serviços prestados na gestão da unidade hospitalar, com grandes conquistas e realizações como a inauguração do Complexo Ambulatorial “Bento de Abreu Sampaio Vidal”, do novo centro cirúrgico e da reforma dos apartamentos das alas E e F, entre muitas outras.

                                           ********************

Campanha Troco Solidário da Havan arrecada R$ 100 mil para a Oncologia da Santa Casa de Marília

A Campanha Troco Solidário, promovida pela Havan, arrecadou R$ 100 mil para o setor de Oncologia da Santa Casa de Marília.

Inicialmente prevista para acontecer até o mês de junho de 2020, a Campanha Troco Solidário da Havan foi prorrogada até dezembro do mesmo, em virtude da loja de departamentos ter ficado com as portas fechadas por um determinado período, seguindo recomendações do Ministério da Saúde no enfrentamento à pandemia de Covid-19.

Durante todo o ano de 2020, os clientes foram convidados a fazer doações em qualquer quantia através da geração de cupons no caixa, posterior preenchimento de cadastro e colocação em urna disponibilizada no centro de compras localizado em frente à Rodoviária, concorrendo a um Smartphone.

O cheque simbólico foi entregue pelo gerente da Havan Marília, Francisco José dos Santos Júnior.

O superintendente geral da Santa Casa de Marília, Sérgio Stopato Arruda, o secretário geral da Irmandade, Wilson Passador e o responsável pela captação de recursos do hospital, Alex Torres, estiveram, no dia 20 de fevereiro, na unidade de Marília da Havan para receberem oficialmente os recursos provenientes da Campanha Troco Solidário.

Os representantes da direção do hospital agradeceram o empenho da loja e a preocupação da gerência local e do comando geral da Havan com uma causa tão nobre, que é o tratamento de câncer para pacientes de 62 municípios do DRS (Departamento Regional de Saúde).

                                   *********************

Oncologia Pediátrica entrega confete, serpentina e adereços para pacientes curtirem Carnaval em casa

A equipe multidisciplinar da Oncologia Pediátrica da Santa Casa de Marília entregou confete, serpentina e adereços como máscaras e colares havaianos para os pacientes curtirem o Carnaval em casa.

Este ano, por conta da pandemia de Covid-19, a maior festa popular cultural do Brasil foi adiada.

Para manter a tradição a sala de quimioterapia da Oncologia Pediátrica foi toda decorada com a temática da Festa de Momo.

A recomendação foi para que fosse evitada a aglomeração de pessoas e mantidas a utilização de máscaras de proteção facial, a higienização das mãos com álcool em gel, entre outras orientações do Ministério da Saúde.

Os kits de Carnaval foram entregues aos pacientes da Oncologia Pediátrica a partir de recursos provenientes de doações de voluntários.


***Março***

Referência SUS, Nefrologia da Santa Casa de Marília atende 42,6% da demanda de hemodiálise e diálise peritoneal da região

Referência regional e grande prestador de serviços através do SUS (Sistema Único de Saúde), o serviço de Nefrologia da Santa Casa de Misericórdia de Marília atende 42,6% da demanda de hemodiálise e diálise peritoneal do DRS IX (Departamento Regional de Saúde), que abrange uma população de 1,2 milhão de habitantes em 62 municípios. Dos 800 pacientes com disfunção renal na região, 341 realizam tratamento na unidade hospitalar filantrópica mariliense.

“O nosso serviço continua atendendo grande volume de pessoas durante a pandemia de Covid-19, mesmo porque os pacientes com função renal menor que 10% não podem parar de fazer a hemodiálise ou a diálise peritoneal”, explicou o médico coordenador do serviço de Nefrologia da Santa Casa de Marília, José Cícero Guilhen.

Em 2020, o número de sessões de hemodiálise cresceu 3,3% e a quantidade de pacientes admitidos também foi 4,8% maior em comparação ao ano anterior, quando ainda não tinham sido registrados casos de Coronavírus no País.

Mais de 90% das sessões de hemodiálise são realizadas via Sistema Único de Saúde. Em 2019, foram 29.775 procedimentos do gênero enquanto que no ano passado aconteceram 30.502 sessões para a filtragem do sangue pelo SUS.

A maioria dos pacientes faz três sessões de hemodiálise, durante quatro horas cada, por semana e uma minoria comparece ao hospital para fazer este procedimento duas vezes por semana.

O setor de Hemodiálise possui 63 máquinas destinadas à filtragem do sangue em dois pavimentos. Cinquenta e seis equipamentos fazem o atendimento de rotina, enquanto que sete ficam de reserva para serem utilizados em caso de necessidade.

A enfermeira gerente do setor de Hemodiálise da Santa Casa de Marília, Geni dos Santos Teles Silva, afirmou que várias medidas foram adotadas neste período de enfrentamento à Covid-19. “Estamos limitando a concentração de pessoas na sala de espera, respeitando o distanciamento social. Além disso, verificamos a temperatura das pessoas e orientamos elas a utilizarem as máscaras de proteção facial e a higienizarem as mãos com álcool gel, oferecido pelo hospital”.

Em caso de necessidade, máquinas de hemodiálise e de diálise peritonial estão disponíveis nos setores de internação do hospital para atender pacientes que precisam fazer os procedimentos, mas não podem se deslocar. “Existem pacientes em tratamento de Covid com disfunção renal que precisam fazer as sessões”.

                                  ***************************

Norival Carneiro Rodrigues é o 9º provedor da Santa Casa de Misericórdia de Marília

Encontro dos representantes do Conselho de Administração realizado através de videoconferência elegeu e deu posse, na manhã do dia 6 de março, à nova diretoria da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Marília. Norival Carneiro Rodrigues é o novo provedor da instituição para a gestão 2021-2024.

“É uma grande honra ser o 9º provedor da Santa Casa de Marília em seus quase 92 anos de fundação. Tenho 25 anos na Irmandade, sendo 10 anos como tesoureiro e posteriormente, até a semana passada, como 1º vice-provedor. Com o apoio da Irmandade, Conselho de Administração, Diretoria Executiva, Corpo Clínico e Colaboradores, tenho certeza que faremos um bom trabalho para que o hospital continue crescendo e atendendo cada vez melhor a população de Marília e região. Quero agradecer a confiança de todos e sei que a responsabilidade é grande em suceder o senhor Milton Tédde, um irmão, um grande mestre. Agradeço minha família, minha esposa Silvana e espero contar com o apoio de toda comunidade interna”, destacou Norival Carneiro Rodrigues.

O novo provedor reforçou que “a Santa Casa não tem dono” e complementou: “Queremos conscientizar o meio político, o empresariado e as pessoas de uma maneira geral de que todos nós somos responsáveis pela instituição”.

Norival Carneiro Rodrigues fez menção especial aos funcionários da Santa Casa de Marília. “O nosso pessoal faz toda a diferença. Quero agradecer a cada um deles pelo carinho e dedicação ao longo de todos esses anos”.

Os projetos para a Gestão 2021-2024 da Direção da Santa Casa de Marília foram informados pelo novo provedor, eleito e empossado no dia 6 de março. “Temos várias ações em andamento e outras que em breve serão colocadas em prática. Vamos iniciar a implantação do serviço de Radioterapia, complementando o nosso atendimento oncológico, também daremos início à construção da nova cozinha e do refeitório para os funcionários do lado externo do hospital e do espaço para acolhimento de pacientes SUS (Sistema Único de Saúde) de Marília e região - ao lado do Complexo Ambulatorial “Bento de Abreu Sampaio Vidal”. Teremos ainda a ampliação e modernização da Ala de Oncologia - onde hoje funcionam a Diretoria, Faturamento, TI e Laboratório, a implementação de novos serviços médicos e a revitalização do nosso Pronto Saúde”.

O papel da Santa Casa de Marília como importante prestadora de serviços do Sistema Único de Saúde foi destacado por Norival Carneiro Rodrigues. “O hospital realiza mais de 70% dos seus atendimentos pelo SUS e vamos continuar garantindo esta assistência em saúde pública, primando sempre pela qualidade do nosso atendimento”.

Composição

Além do provedor da Santa Casa de Marília Norival Carneiro Rodrigues, Luiz Antônio Orlando foi eleito o 1º vice-provedor, Francisco Carlos Verza o 2º vice-provedor, Wilson Passador o secretário geral, Nivaldo Liguori o 1º secretário, Fabrício Garla o 2º secretário, João Carlos Sproesser Mathias o tesoureiro geral, Ivan Jacinto Zochio o 1º tesoureiro e Washington Carneiro Guillen o 2º Tesoureiro.

Conselho Fiscal

Assembleia da Irmandade também aconteceu para a eleição e posse do novo Conselho Fiscal para a gestão 2021-2024.

Assumem como novos membros titulares: Issei Sakamoto, José Geraldo Garla e Paulo Carvalho Teixeira. Como suplentes, foram escolhidos: João Gonçalves, João Paulo de Souza e Odair Aparecido Martins.

                               *****************************

Oncologia da Santa Casa de Marília registra aumento no número de atendimentos mesmo com pandemia

O serviço de Oncologia da Santa Casa de Misericórdia de Marília registrou aumento no número de atendimentos mesmo com o enfrentamento à Covid-19.

O hospital fez 7,6% mais sessões de quimioterapia em 2020 (ano em que teve início a pandemia) em relação a 2019 (quando ainda não havia registros da doença).

Vale lembrar que mais de 90% das sessões de quimioterapia realizadas na unidade hospitalar filantrópica mariliense acontecem através do SUS (Sistema Único de Saúde) e se forem contabilizados apenas os procedimentos pelo sistema público de saúde do governo federal o crescimento constatado é ainda maior, chegando a 10%.

A quantidade de consultas médicas e da equipe multiprofissional também foram maiores em ano de pandemia (2020) do que no ano anterior. Total de 19.839 atendimentos do gênero (média de 1.653 por mês) aconteceram no ano passado e 18.635 consultas (média de 1.553 por mês) no ano anterior (2019).

As cirurgias oncológicas tiveram ligeira queda em 2020, em um comparativo a 2019, ano em que a pandemia ainda não havia se instalado. Mais de 80% das intervenções cirúrgicas aconteceram através do SUS nestes dois períodos. Foram 624 procedimentos cirúrgicos do gênero (média de 52 por mês) no ano retrasado, sendo 505 (média de 42 por mês) pelo SUS e total de 532 (média de 44 por mês) no ano passado, com 441 cirurgias (média de 37 por mês) realizadas através do Sistema Único de Saúde. Mesmo com esta queda a Santa Casa de Marília é a unidade hospitalar que realiza o maior volume cirúrgico oncológico pelo SUS na área correspondente ao DRS-IX (Departamento Regional de Saúde).







Comentários Facebook:
background

Links Úteis

Acesso a Informação
Doações
Mc Dia Feliz
Trabalhe Conosco
Revistas