background

Notícias

post image

=RETROSPECTIVA 2021=


Neste terceiro bloco do resumo dos principais fatos do ano findado recentemente, estão sendo focados os meses de julho, agosto e setembro


A Santa Casa de Misericórdia de Marília traz os principais fatos que marcaram os últimos 12 meses na unidade hospitalar filantrópica mariliense. De 4 a 7 de janeiro, serão publicadas as notícias de destaque da instituição no ano de 2021. Neste terceiro bloco da nossa retrospectiva, estão sendo focados os meses de julho, agosto e setembro.


***Julho***

Médico Residente da Ortopedia da Santa Casa de Marília realiza sonho de paciente com doação de videogame

O médico residente da Ortopedia da Santa Casa de Marília, César Douglas Silva Furtado, teve uma atitude nobre e realizou o sonho do paciente Pedro Miguel da Silva dos Santos com a doação de um videogame.

"Durante visita, algo tocou meu coração. Me sensibilizei com a história do garoto Pedro Henrique e decidi fazer a doação. Ele me disse que estava louco para sair do hospital e ir jogar videogame na casa do primo. Vi o quanto ele gostaria de ter um equipamento do gênero em casa e resolvi presenteá-lo", disse.

Periodicamente, o médico residente maranhense toca violão para pacientes da Ortopedia da Santa Casa de Marília. "A receptividade deles têm sido muito boa e fico satisfeito em proporcionar momentos como estes a eles", destacou César Douglas.

A mãe de Pedro Henrique, Laís Vieira da Silva, agradeceu a iniciativa do médico residente da Santa Casa de Marília. "Meu filho ficou muito feliz com esta atitude. Agradecemos de coração o doutor por este gesto tão bonito".

                                        **********************************

Provedor da Santa Casa recebe votos de congratulações da Câmara Municipal

Acompanhado pelo presidente da Junta Comercial do Estado de São Paulo (Jucesp) e ex-deputado federal Walter Ihoshi (PSD), o presidente do Poder Legislativo de Marília, vereador Marcos Rezende (PSD), entregou votos de congratulações para o provedor da Santa Casa de Misericórdia de Marília, Norival Carneiro Rodrigues em julho de 2021. 

Eleito em 6 de março para liderar o Conselho de Administração na gestão 2021 a 2024, Norival Carneiro Rodrigues passou a desempenhar a função que por quase 14 anos foi do empresário Milton Tédde, provedor do hospital falecido em 25 de fevereiro aos 84 anos.

Marcos Rezende lembrou a trajetória e a biografia de Milton Tédde durante a homenagem ao novo provedor. Ponderou que a perda do ex-provedor marcou profundamente Marília, pois o empresário era amado e admirado por milhares de pessoas. "Fica o legado de que devemos sempre pensar no próximo, em acolher, em reunir esforços para a busca do bem comum".

Atual presidente da Jucesp e deputado federal por Marília por três mandatos consecutivos, Walter Ihoshi também enalteceu a figura de Milton Tédde e recordou que durante os 12 anos em que representou a região em Brasília, a Santa Casa era liderada pelo voluntário falecido em fevereiro. "Milton Tédde nos ensinou muito e se dedicou intensamente para a Santa Casa de Marília", salientou. Durante a homenagem, o presidente Marcos Rezende observou a essencialidade do hospital para o enfrentamento da covid-19 e parabenizou a diretoria e todos os funcionários pelo empenho.

Com 25 anos de dedicação para a irmandade, Norival Carneiro Rodrigues desempenhava a função de 1º-vice-provedor. "Sei que é grande a responsabilidade de substituir o senhor Milton Tédde, com relevantes serviços prestados ao hospital, à sociedade mariliense e que infelizmente nos deixou. Agradeço a confiança da diretoria e esta homenagem que o Poder Legislativo, através do vereador Marcos Rezende, nos concede".

                                         *****************************************

Comissão de Resíduos arrecada mais de 100 kg de tampas plásticas para reciclagem e doa renda para a Oncologia da Santa Casa de Marília

A Comissão de Gerenciamento de Resíduos Sólidos de Saúde da Santa Casa de Marília arrecadou mais de 100 kg de tampas plásticas para reciclagem. Através dos recursos conseguidos com a venda das tampinhas para a Bellaplas Indústria e Comércio de Artefatos Plásticos, suplementos alimentares serão fornecidos aos pacientes de baixa renda em tratamento na Oncologia.

As doações tiveram início há dois anos com a criação da campanha Papa Tampa. Três bombonas ficam disponíveis no SND (Serviço de Nutrição e Dietética), nas proximidades do refeitório e na diretoria para o recebimento dos donativos. O Lions Clube Terceiro Milênio e a Farmácia Municipal também fazem a coleta.

As tampas plásticas compradas pela empresa Bellaplas, de Garça, são processadas e moídas para a produção de cabides.

Através de outras doações e posteriores vendas, as rendas já haviam sido utilizadas pela Comissão de Gerenciamento de Resíduos para a aquisição de lixeiras, placas de sinalização e carrinhos de transporte.


***Agosto***

Programa Diagnóstico Precoce Salva Vidas é lançado com parceria entre o Centro de Oncologia da Santa Casa e a Prefeitura de Marília 

Em solenidade realizada no dia 24 de agosto de 2021, na sede da Secretaria Municipal da Saúde, foi lançado oficialmente o Programa Diagnóstico Precoce Salva Vidas. Trata-se de importante parceria entre a Santa Casa de Misericórdia de Marília e a Prefeitura local.

O provedor da Santa Casa de Marília, Norival Carneiro Rodrigues, mencionou os serviços prestados pela unidade hospitalar filantrópica mariliense há mais de 20 anos. "Não é de hoje que fazemos consultas, cirurgias e sessões de quimioterapia, não só na área de Oncologia Pediátrica, bem como na Oncologia Adulto. Estamos extremamente felizes, pois com nossa experiência, poderemos capacitar a rede de assistência à saúde do Município de Marília, para a detecção precoce do câncer infantojuvenil, aumentando assim em 85% as chances de cura".

O superintendente geral da Santa Casa de Marília, Sérgio Stopato Arruda, destacou a parceria de 22 anos do hospital com o Instituto Ronald McDonald e também a tradição do Centro de Oncologia da Santa Casa de Marília, que realiza pelo SUS (Sistema Único de Saúde), para Marília região, por ano, mais de 1.000 internações oncológicas, 14.000 consultas oncológicas e 8.000 sessões de quimioterapia, com crescimento nos últimos anos em 250%, 89% e 50% respectivamente.

A médica oncologista pediátrica da Santa Casa de Marília, Renata Trinca, lembrou da importância do Programa Diagnóstico Precoce Salva Vidas para a detecção da doença o quanto antes. "Tomara que as suspeitas levantadas pelos profissionais da rede municipal da saúde sejam descartadas após a nossa avaliação, mas caso seja necessário estaremos prontos para combater o câncer infantojuvenil e obtermos resultados satisfatórios, ou seja, a cura".

O vice-prefeito Cícero do Ceasa (PL) enalteceu a parceria com a Santa Casa de Marília. "É uma causa muito nobre e ficamos contentes em implantar este programa na rede básica municipal de saúde. Quem ganha com isso é a população".

O secretário municipal da Saúde, Cássio Luiz Pinto Júnior, ressaltou que conta com as equipes da saúde municipal neste trabalho de detecção precoce do câncer infantojuvenil. "Estaremos com os nossos profissionais atentos, para que possamos enfrentar esta doença tão terrível que é o câncer".

O presidente da Câmara Municipal, Marcos Rezende (PSD), fez questão de exaltar a participação do hospital no McDia Feliz pelo 22º ano consecutivo. "Acompanho todos os anos esta campanha, que é louvável e que tanto ajuda pacientes em tratamento de câncer e seus familiares. A Santa Casa e a Prefeitura estão de parabéns por esta parceria, que será fundamental para salvar vidas".

O coordenador do McDia Feliz em Marília, Alex Torres e a psicóloga da Secretaria Municipal da Saúde, Ana Cláudia Tolentino Pires, também marcaram presença na cerimônia de lançamento do Programa Diagnóstico Precoce Salva Vidas. Ambos ficarão responsáveis pela aplicação das atividades junto aos profissionais da rede básica municipal de saúde, supervisionados por médicos da Oncologia da Santa Casa de Marília.

                                    *******************************************

Santa Casa de Marília recebe Banco de Perucas Cabelegria

A Santa Casa de Marília recebeu neste dia 20 de agosto o Banco de Perucas Cabelegria. Na oportunidade, perucas foram doadas para pacientes da Oncologia da unidade hospitalar filantrópica mariliense. 

O grupo, que levou veículo e barraca para a exposição das perucas e outros produtos, também recebeu a doação de cabelos.

Doações de kits com máscaras de proteção facial e álcool em gel também foram feitas pelo Banco de Perucas Cabelegria.

A Direção da Santa Casa de Marília agradeceu a parceria neste momento difícil de enfrentamento à pandemia de Covid-19.

                                     *************************************

Médico da Santa Casa de Marília Teófilo Augusto tem estudo publicado no Journal of Clinical Anesthesia

O médico anestesiologista Teófilo Augusto, membro do corpo clínico da Santa Casa de Misericórdia de Marília e do SAM (Serviço de Anestesia de Marília) participou de estudo sobre parada cardíaca relacionada à anestesia e teve artigo sobre o trabalho publicado recentemente no Journal of Clinical Anesthesia, jornal científico com o maior fator de impacto hoje no mundo em anestesiologia, pela Web of Science.

O convite para a participação do estudo em “Correlation between anaesthesia-related cardiac arrest outcomes and country human development index: a narrative review (Correlação entre os desfechos da parada cardíaca relacionada a anestesia e o índice e desenvolvimento humano: uma revisão narrativa)”, foi do chefe do Departamento de Anestesiologia pela Unesp (Universidade Estadual Paulista) Botucatu, Leandro Gobbo Braz.

O estudo seguiu a linha de pesquisa de parada cardíaca relacionada à anestesia, com o objetivo de realizar uma análise crítica dos desfechos documentados após parada cardíaca relacionada a anestesia na década após 2010, nos países com diferentes IDH’s (Índices de Desenvolvimento Humano). 

Revisão sistemática foi realizada através da pesquisa, dando peso às evidências encontradas, com a busca feita em quatro grandes databases, sendo o desfecho principal a mortalidade e a sobrevivência da parada cardíaca relacionada à anestesia.

“Trata-se de algo de grande interesse para a sociedade, pois a parada cardíaca relacionada à anestesia é um dos grandes temores e mitos da nossa especialidade. Hoje podemos ter maiores evidências sobre essa realidade ao citar algumas conclusões do trabalho. Sobre os fatores de risco da parada cardíaca relacionada à anestesia, são maiores em pacientes com doença cardíaca e com doenças de base não controladas (ASA > 3). Aproximadamente 50% dos eventos adversos que temos envolvendo parada cardíaca relacionada à anestesia e morte são causados por medicações, seguidos de complicações respiratórias e de vias aéreas nos anos 2000. Após 2010, as complicações respiratórias e de vias aéreas assumiram o primeiro lugar na lista nos países de muito alto-IDH, e no mesmo período nos países de alto-IDH, as complicações cardiocirculatórias que assumem como principal risco”.

Os estudos de países de muito alto-IDH e de alto-IDH demonstraram, que dos fatores de risco de mortalidade no intraoperatório, a mortalidade de parada cardíaca relacionada a anestesia foram 3.6 e 13.3 vezes menores, respectivamente, quando comparadas com a mortalidade relacionada a doença/condição do paciente, e 2.6 e 5.3 vezes menores respectivamente, quando comparada com mortalidade relacionada ao procedimento cirúrgico. 


***Setembro***

Setembro Amarelo: Pedágio de Valorização à Vida envolve colaboradores da Santa Casa de Marília

Realizado nos dias 15, 16 e 17 de setembro de 2021, o pedágio de valorização à vida envolveu os colaboradores da Santa Casa de Marília.

Desenvolvida pelo Núcleo de Psicologia Hospitalar, a atividade é uma das ações da unidade hospitalar filantrópica mariliense dentro do Setembro Amarelo, o mês de prevenção ao suicídio.

Cartazes na cor amarela com frases de reflexão e autocuidado foram expostos em tenda montada nas proximidades da entrada de funcionários do hospital.

O objetivo foi conscientizar os colaboradores sobre a importância em se ter uma boa saúde mental, ainda mais em um momento difícil como o de enfrentamento à pandemia de Covid-19. Folhetos explicativos da campanha também foram entregues e os participantes responderam, sem a necessidade de identificação, a uma avaliação de estresse, depositada em uma urna e que posteriormente terá uma análise dos psicólogos do hospital com uma publicação conclusiva na intranet.

O slogan da campanha é “Falar é a melhor solução”. “É um período muito difícil para muita gente, com a perda de entes queridos, desemprego, crianças sem poderem frequentar a escola. A melhor prevenção ainda é a orientação. É preciso tirar aquele estigma de que não se pode falar de suicídio. Nosso foco é valorizar a vida e a saúde mental das pessoas, pensando sempre de uma maneira ampla, no biopsicossocial”, disse o psicólogo coordenador do Núcleo de Psicologia Hospitalar da Santa Casa de Marília, Marcos Aurélio Alves Filho.

Os colaboradores da Santa Casa de Marília que precisam de atendimento psicológico podem procurar o SESMT (Serviço Especializado em Segurança e Medicina do Trabalho) e agendar sessões com os profissionais da instituição. Em casos emergenciais, os psicólogos fazem o acolhimento e encaminhamento destes funcionários que necessitam de ajuda no que diz respeito à saúde mental. Vale ressaltar que os atendimentos acontecem com total sigilo e ética profissional.

Alguns canais importantes também podem ser procurados para quem necessita de ajuda. Marília possui o CVV (Centro de Valorização da Vida) através do telefone 188. A cidade também dispõe do Caps (Centro de Atenção Psicossocial) Com Viver (transtornos mentais) – telefone 3451-4028, Caps AD (Álcool e Drogas) – telefone 3433-8606 e Caps I (Infantojuvenil) – telefone 3451-1660.

                                   *************************************

Ciht da Santa Casa de Marília realiza palestra sobre doação de órgãos na Casa do Médico

A Ciht (Comissão Intra-Hospitalar de Transplantes) da Santa Casa de Marília realizou palestra sobre doação de órgãos e tecidos na Casa de Médico, no dia 13 de setembro de 2021.

Participaram das atividades representantes do Espaço Viver Bem da Unimed Marília.

A enfermeira da Ciht, Tabata Neves, ministrou a palestra e tirou as dúvidas dos participantes. "Reforçamos a importância de se comunicar à sua família a vontade de ser doador".

Detalhes importantes sobre a captação e a doação de órgãos foram passadas durante as explanações na sede regional da APM (Associação Paulista de Medicina).

Depoimento da paciente que teve fígado transplantado, Maria Isabel, também aconteceu durante a atividade. "Desde o dia 14 de janeiro de 2017 estou com um órgão transplantado. A partir de então sou doadora e toda minha família é doadora".

A Santa Casa de Marília participa da campanha nacional de doação de órgãos Setembro Verde e diversas atividades estão sendo desenvolvidas como palestras em instituições. Carreata pelas ruas do centro da cidade foi realizada no dia 25 de setembro para chamar a atenção da população quanto à importância do ato que salva vidas.

O prédio da Santa Casa e do Complexo Ambulatorial "Bento de Abreu Sampaio Vidal" receberam iluminação na cor verde, assim como outros prédios da cidade que também aderiram à campanha.

No Dia Nacional de Doação de Órgãos (27 de setembro), live aconteceu com a equipe da Ciht nas plataformas digitais e redes sociais da unidade hospitalar filantrópica mariliense.

                                 *******************************************

Cirurgiões da Santa Casa de Marília participam do maior estudo multicêntrico sobre cirurgia bariátrica durante a pandemia de Covid-19

Os médicos cirurgiões do Corpo Clínico da Santa Casa de Marília, Eduardo Bastos e Samuel Gregorio, participaram do maior estudo multicêntrico sobre cirurgia bariátrica durante a pandemia de Covid-19. 

Os profissionais estão entre os autores do Geneva Study, o maior estudo prospectivo e multicêntrico (global) de análise da segurança e da morbimortalidade de pacientes obesos mórbidos submetidos à cirurgia bariátrica durante a pandemia da Covid19. 

O artigo intitulado “30-Day Morbidity and Mortality of Bariatric Surgery During the COVID-19 Pandemic: a Multinational Cohort Study of 7704 Patients from 42 Countries” foi publicado neste mês no mais importante periódico científico da área da cirurgia bariátrica, a Obesity Surgery, que é o órgão oficial de publicação da Associação Mundial de Cirurgia Bariátrica e Metabólica, a IFSO (International Federation for the Surgery of Obesity). 

“Esta foi a publicação final (segunda fase) do Geneva Study, um estudo coordenado por dois cirurgiões da Universidade de Birmingham (Reino Unido) que utilizou uma moderna plataforma eletrônica de inserção de dados, a Research Electronic Data Capture (REDCap)”, disse o Prof. Eduardo Bastos. 

A primeira fase do estudo incluiu os dados de 2001 de pacientes operados por 218 cirurgiões em 35 países e foi publicada em novembro de 2020 no “The Lancet Diabetes and Endocrinology”, um dos mais conceituados periódicos científicos do mundo. Naquela oportunidade, a equipe do médico cirurgião Eduardo Bastos contribuiu com 9 pacientes operados.

Na segunda fase do estudo, recentemente publicado na Obesity Surgery na forma online (Epub ahead of print), os números aumentaram muito. Ao todo, 499 cirurgiões espalhados em 185 hospitais de 42 países diferentes inseriram dados de 7.704 pacientes operados durante a pandemia de Covid-19. 

“Ao analisarmos os dados, pudemos concluir que a cirurgia bariátrica pôde ser realizada de maneira muito segura até mesmo durante o período mais crítico da pandemia de Covid-19, com taxa de morbimortalidade semelhante àquela que já era conhecida fora do período pandêmico. Além disso, observou-se que o risco de desenvolvimento de Covid-19 no pós-operatório de cirurgia bariátrica foi muito baixo, pois a maioria dos serviços hospitalares envolvidos seguiam protocolos de segurança. Aqui na Santa Casa, nós cumprimos rigorosamente todos os protocolos de segurança estabelecidos pela Instituição e não tivemos nenhum caso sintomático de Covid-19 no pós-operatório imediato. Todos os pacientes foram submetidos à triagem de sintomas, realização de teste diagnóstico laboratorial antes da cirurgia e orientados a permanecerem em isolamento pré- e pós-operatório”, destacou Eduardo Bastos.

Muitos centros hospitalares de referência mundial foram envolvidos neste estudo. Em alguns deles, a crítica situação de contágio da Covid-19 impediu a realização do volume habitual de cirurgias bariátricas. Devido ao rigoroso protocolo de segurança implantado, a Santa Casa de Marília pôde oferecer a segurança necessária para dar continuidade às cirurgias bariátricas durante todo o segundo semestre de 2020, período em que os dados foram coletados. Por isso, a equipe do médico cirurgião Eduardo Bastos pôde contribuir com 25 pacientes operados, um número superior ao da média mundial, que foi de 15 pacientes. “Até o momento, este é o maior estudo publicado sobre cirurgia da obesidade em tempos de pandemia de Covid-19”, finalizou o profissional.






Comentários Facebook:
background

Links Úteis

Acesso a Informação
Doações
Mc Dia Feliz
Trabalhe Conosco
Revistas