Santa Casa de Marília recebe Reunião Regional da Fehosp


O presidente da Fehosp e da CMB, Edson Rogatti, comandou o encontro

A Santa Casa de Misericórdia de Marília recebeu, neste dia 12 de abril, em seu salão de reuniões, a Reunião Regional da Fehosp (Federação das Santas Casas e Hospitais Beneficentes do Estado de São Paulo). Estiveram no encontro cerca de 40 representantes de 16 hospitais da região de Marília.

O presidente da Fehosp e da CMB (Confederação das Santas Casas de Misericórdia, Hospitais e Entidades Filantrópicas), Edson Rogatti, comandou a reunião realizada em Marília.

Na pauta estiveram assuntos importantes como “Levantamento e Consolidação das Dívidas do Setor Filantrópico da Saúde - Objetivos e Andamento”, “Capacitação dos Profissionais (Cursos pelo EducaSUS/Telemedicina, Sistemas de Gestão Proadi com o Hospital Albert Einstein e 28o Congresso da Fehosp)”, “Captação de Recursos (BNDES e FGTS, Emendas Parlamentares - ações junto ao novo Congresso)”, “Notícias de Brasília (Reuniões com a Presidência da República e Ministério da Saúde, Instalação da Frente Parlamentar, Hospitais 50 + da CMB, Cemed e Hospitais de Ensino)”, “Contratualização e Ações Judiciais das Santas Casas”, entre outros.

“É um momento importante para trazermos o que vem acontecendo em relação às Santas Casas e hospitais beneficentes, tendo em vista que o governo federal e o novo Congresso assumiram há poucos meses. Trabalhamos para conseguir cada vez mais apoio para estas instituições, que prestam um grande serviço à saúde pública e mereciam um reconhecimento maior”, destacou Rogatti.

O provedor da Santa Casa de Marília, Milton Tédde, recebeu uma homenagem dos funcionários do hospital durante o evento. Placa foi entregue em reconhecimento aos serviços prestados por ele nestes quase 40 anos como voluntário do hospital. “Fico muito feliz com este reconhecimento”.

Tédde aproveitou para passar uma mensagem aos representantes de Santas Casas presentes na Reunião Regional da Fehosp. “O importante é a união de todos. Temos funcionários que se dedicam de corpo e alma. Não é fácil cobrar e não ter apoio do governo. É preciso lutar. A Santa Casa deve trabalhar de mãos dadas. Trabalhamos para atender os outros, mas um dia também seremos atendidos. Graças a Deus a nossa Santa Casa é muito respeitada no Estado de São Paulo. Só vencemos se tivermos união”.

Na oportunidade, o superintendente geral da Santa Casa de Marília, Sérgio Stopato Arruda, apresentou a programação em comemoração aos 90 anos do hospital e convidou os membros dos hospitais da região para marcarem presença nas festividades.  







Fonte: Assessoria de Imprensa da Santa Casa
Comentarios do Facebook:



Links Úteis