Santa Casa de Marília adota medidas mais rigorosas no enfrentamento à Covid-19 e restringe horários de visitas 


Cirurgias eletivas que precisam de internação posterior em UTI (Unidade de Terapia Intensiva) foram suspensas, exceto os procedimentos cirúrgicos da Oncologia

Considerando o aumento de casos de confirmações de Covid-19 no município, a Direção da Santa Casa de Misericórdia de Marília adotou uma postura mais rigorosa no enfrentamento à pandemia. A partir deste dia 10 de dezembro de 2020, nova sistemática de visitas está sendo seguida. 

“As medidas visam aumentar a segurança dos nossos pacientes e conter o avanço do Covid-19. Claro que cada caso será avaliado individualmente, mas precisamos agir com mais rigor em um momento em que percebemos o avanço no número de casos da doença”, ressaltou o superintendente assistencial da Santa Casa de Marília, Márcio Mielo. 

Cirurgias eletivas que precisam de internação posterior em UTI (Unidade de Terapia Intensiva) foram suspensas, exceto os procedimentos cirúrgicos da Oncologia.

As visitas aos pacientes internados nas Enfermarias: Alas C, D, E, F, F2 e UTQ passam a ter horário reduzido de uma hora para todas as unidades de internação (clínica e cirúrgica), inclusive para pacientes em precaução de contato ou em cultura de vigilância.

“Visitas de pessoas a partir dos 60 anos não serão permitidas, até por se tratar de grupo de risco. Também é importante destacar que o uso de máscaras de proteção facial é obrigatório”, enfatizou Mielo. 

Vale lembrar que continua proibida a entrada de visitante/acompanhante com sinais ou sintomas percebidos ou referidos de quadro respiratório: tosse, espirros, coriza, febre, falta de ar, dor de cabeça e dor no corpo, mesmo em uso de máscara. É proibido também a circulação em outras áreas e outros quartos, assim como, ter contato com outros pacientes e acompanhantes.

Os profissionais da Portaria Central vão continuar aferindo a temperatura de pessoas na entrada do visitante/acompanhante. 

O direito ao acompanhante deve ser garantido em todas as condições amparadas por Lei e nos casos excepcionais: idades extremas, grau de dependência, nível de orientação, paliatividade, etc, desde que o acompanhante não apresente sinais respiratórios ou não tenha idade superior a 60 anos (exceto pediatria).
 
Fica permitido apenas um acompanhante por paciente. O acompanhante deverá permanecer o tempo todo dentro do quarto com máscara de proteção facial, retirá-la apenas para alimentar-se e para solicitar a enfermagem deve acionar a campainha. O não cumprimento desta rotina implicará na proibição da permanência do acompanhante.

As devidas orientações e esclarecimentos aos visitantes/acompanhantes deverão ser realizadas pela Portaria, Internação e Equipe de Enfermagem. Fica suspenso o uso dos crachás por tempo indeterminado.

Na sala de espera do Centro Cirúrgico fica permitida a presença de apenas um familiar. As exceções serão tratadas caso a caso e avaliadas pela equipe multidisciplinar, com base nos critérios de segurança e protocolos institucionais.

Nas unidades Covid, o médico responsável pela internação fará um contato por telefone diariamente (até o meio-dia) com um familiar responsável, passando as informações acerca das condições clínicas do paciente. 

As visitas presenciais serão permitidas após a avaliação da equipe multidisciplinar, seguindo medidas de segurança para os visitantes e equipe. São critérios para liberação de visitas: pacientes em cuidados paliativos, pacientes de longa permanência fora do período de transmissão e pacientes com potencial terapêutico mas em graves condições clínicas. A organização de dia e horário das visitas ficará a cargo da equipe multidisciplinar. 

Visitas virtuais serão oferecidas aos pacientes que estejam conscientes/orientados com a condição mínima de comunicação com a família, mesmo que por sinais e se assim desejarem. Tais visitas vão ser feitas uma vez ao dia, após as 15h, sempre coordenadas pela assistente social designada pelo hospital. 

A assistente social fará uma coleta prévia de dados previamente com a equipe. Deverá identificar-se e passar as seguintes informações: nome completo do paciente, respiração (cateter, cateter de alto fluxo e oximetria), alimentação, padrão de sono e de eliminações. Na sequência, será mostrada a imagem do paciente e posteriormente haverá a permissão para que ele interaja com a família – o contato deve ser breve para não cansar o paciente. 


Novos horários de visitas

- Enfermarias e UTQ: Das 13h às 14h

- UTI Pediátrica: Das 13h30 às 14h e das 20h30 às 21h

- REC (Unidade de Recuperação Cardiológica): Das 10h30 às 11h


***Trocas de acompanhantes: Das 6h30 às 7h30 e das 19h às 19h30






Fonte: Assessoria de Imprensa
Comentarios do Facebook:



Links Úteis