Santa Casa ganha voluntários e reestrutura “posso ajudar?”


Programa é dirigido pela Coordenadoria de Gestão Institucional, por meio do enfermeiro Márcio Mielo, e envolve vários setores do hospital, como a Hotelaria e o Serviço Social

Cerca de 40 estudantes da Uniesp (União das Instituições Educacionais do Estado de São Paulo), campus de Marília, vão reforçar a edição 2013 do programa de acolhimento “Posso Ajudar?”, desenvolvido pela Santa Casa de Misericórdia de Marília. A iniciativa visa a qualidade dos serviços prestados pelo hospital, com interação junto à comunidade.

O programa é dirigido pela Coordenadoria de Gestão Institucional, por meio do enfermeiro Márcio Mielo, e envolve vários setores do hospital, como a Hotelaria e o Serviço Social. A ideia é manter em ação um grupo capacitado de estudantes e voluntários que possam receber os pacientes e familiares, apresentar a instituição, orientar o fluxo de pessoas pelo prédio e, principalmente, receber de forma aconchegante quem busca a instituição.

A assistente social Cristiane de Oliveira, que integra o grupo que coordena o “Posso Ajudar?” destaca a “mão–dupla” do programa. “É um apoio muito importante que recebemos dos estudantes. O hospital é muito grande e por melhor que esteja sinalizado e os funcionários treinados, algumas pessoas podem ficar desorientadas”, admite.

Para ela, os universitários também ganham conhecimento para seu futuro profissional, já que terão oportunidade de manter contato com a clientela do setor de saúde, um público especial, que precisa de muita atenção e afeto, para enfrentar a doença. 

Para que haja organização e qualidade no ‘posso ajudar?’, os setores envolvidos promovem treinamentos constantes. Na última quarta-feira (05), profissionais como Deborah Milani, encarregada da Hotelaria, e a assistente social Cristiane, receberam os estudantes para um curso de capacitação. Foi o primeiro contato com a maioria dos novos voluntários, que em horários alternados, ficarão responsáveis pelo “Posso Ajudar” em 2013.

O programa da Coordenadoria de Gestão Institucional tem apoio da diretoria clínica e técnica, respectivamente, por meio dos médicos Ismênia Torres e Valdeir Fagundes Queiroz. Conta ainda com incentivo da superintendente, Kátia Ferraz Santana, e do provedor, Milton Tédde.

“Como entidade filantrópica, precisamos da participação da comunidade e estamos abertos para o trabalho voluntário. Como em toda unidade de saúde, há um rigor técnico na seleção das atividades, por isso temos os setores comprometidos em criar projetos internos ou selecionar propostas de outras instituições, visando benefícios aos pacientes”, disse Kátia.

SERVIÇO – Mais informações sobre propostas de voluntariado ou parcerias com a Santa Casa de Marília podem ser obtidas pelo telefone 3402-5555, por meio do Serviço Social.





Fonte: Assessoria de Imprensa
Comentarios do Facebook:



Links Úteis