Pacientes com queimaduras ficam, em média, 40 dias internados


De janeiro de 2015 a maio deste ano, UTQ da Santa Casa de Marília internou 64 pessoas; desafio é reduzir tempo de permanência e ampliar a cultura da prevenção de acidentes

A longa permanência hospitalar é a principal característica dos pacientes internados com queimaduras. Na Unidade de Terapia de Queimados (UTQ) da Santa Casa de Marília o tempo médio de internação é de 40 dias. Nas demais alas da instituição, por exemplo, esse número varia entre quatro e cinco dias. Para chamar a atenção para o perigo, no mês de Luta e Prevenção às Queimaduras os profissionais do setor promovem uma série de atividades.

Sob orientação da enfermeira Mey Lanza Chaves, pacientes, ex-pacientes e familiares participaram de uma confraternização e receberam o carinho das equipes que os acolheram no hospital. Durante o encontro, eles receberam orientações e tornaram-se multiplicadores de informação pela prevenção.

Também foram abordados pacientes e acompanhantes em outras áreas da Santa Casa, com a distribuição dos gibis edição especial da Turma da Mônica, que aborda os riscos das queimaduras. Os direitos autorais foram cedidos pelo desenhista Maurício de Souza à Sociedade Brasileira de Queimaduras (SBQ), que organiza e apoia ações e em todo o país.

A supervisora de enfermagem da Santa Casa de Marília, Tatiana Garbelini Ferreira, explica que tempo médio de internação é alto em função das inúmeras complicações que podem ocorrer após um episódio de queimadura grave. “Temos que lembrar que nossa pele é um órgão. A agressão é sentida por todo o corpo. Os riscos variam de acordo com a extensão da lesão. Em alguns casos, são necessárias cirurgias para enxerto de tecidos. Há sempre, nas grandes queimaduras, risco de infecções”, explica.

De janeiro de 2015 a maio deste ano, 64 pessoas foram internadas na UTQ da Santa Casa. A equipe também assistiu pacientes com queimaduras graves nas UTIs (casos que necessitam de todos os recursos de unidade intensiva). A coordenação médica da unidade é do cirurgião plástico especializado João Evatisto Puzzi Bono.

ESTRUTURA - Atualmente, o hospital oferece oito leitos adultos e pediátricos. O serviço é credenciado pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e referenciado pela Central de Regulação de Oferta de Serviços de Saúde (Cross) para todo o Estado de São Paulo. Devido a alta especialização recebe também, pela rede pública, pacientes de outros estados do país.

O atendimento conta com atuação da equipe multidisciplinar, integrado por profissionais de psicologia, nutrição, fonoaudiologia, fisioterapia, terapia ocupacional, pedagogia, entre outros. 

Mais informações sobre os serviços oferecidos pela Santa Casa de Marília podem ser obtidas no site www.santacasamarilia.com.br, ícone Acesso à Informação. Ou diretamente pelo link http://migre.me/uaOLQ






Fonte: Assessoria de Imprensa
Comentarios do Facebook:



Links Úteis