Equipes da Cihdott, do HB de Rio Preto e OPO fazem captação de órgãos na Santa Casa de Marília



Paciente de 46 anos vítima de TCE veio a óbito e a família autorizou a doação

Equipes da Cihdott (Comissão Intra Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante) e do Hospital de Base de São José do Rio Preto fizeram a captação de órgãos na Santa Casa de Misericórdia de Marília, no dia 15 de outubro. Paciente de 46 anos vítima de TCE (Traumatismo Crânio Encefálico) veio a óbito e a família autorizou a doação de órgãos.

A Cihdott e a OPO (Organização de Procura de Órgãos) seguiram os critérios de encaminhamento e a equipe do Hospital de Base de Rio Preto veio até a Santa Casa de Marília para a retirada do fígado do doador.

O procedimento precisa ser rápido, uma vez que após a retirada do fígado o tempo para a realização do transplante é de apenas 18 horas.

Equipe da Urologia da Santa Casa de Marília captou os rins, que podem ser transplantados em até 24 horas. Também sob a coordenação da OPO, foi feita a destinação destes órgãos, seguindo os protocolos da Central Nacional de Transplante. 

A retirada do globo ocular (enucleação) foi efetuada por equipe de enfermeiras treinadas para tal procedimento, sendo que neste caso as córneas ficam armazenadas no Banco de Olhos do Hospital das Clínicas de Marília, até que a OPC (Organização de Procura de Córneas) as encaminhe para transplante.

Micaele Cardoso (à dir.) e Tabata Neves, enfermeiras da Cihdott

De acordo com a enfermeira da Cihdott, Micaele Cardoso, os procedimentos foram um sucesso devido ao empenho das equipes da Santa Casa e do Hospital de Base de Rio Preto. “Sempre temos o nosso pessoal de plantão para este tipo de trabalho. Neste caso, a abordagem à família foi bem tranquila, pois o paciente já havia informado sobre a vontade dele em doar os órgãos. Agradecemos a equipe da UTI (Unidade de Terapia Intensiva) da Santa Casa, que se empenhou para a manutenção do doador e do HB, que compareceu ao hospital para a retirada do fígado do doador”.

Sete enfermeiras compõem a Cihdott na Santa Casa de Marília. No dia da referida captação de órgãos, além de Micaele Cardoso, participou dos procedimentos a enfermeira Tabata Neves.

A enfermeira coordenadora da Cihdott, Marisa Regina Stradioto, destacou que as campanhas têm sido realizadas, como o Setembro Verde, são fundamentais para conscientizar as pessoas sobre a importância de informar os seus familiares sobre o desejo da doação de órgãos e tecidos. “Isso facilita muito quando da abordagem dos profissionais do hospital. A nossa equipe está de parabéns pelo excelente trabalho, desde a entrevista com os familiares do doador até a condução dos procedimentos para a retirada dos órgãos”.

Vale lembrar que a Santa Casa de Marília começou a fazer o procedimento de enucleação em fevereiro deste ano. “Tivemos toda uma preparação para isso e o trabalho vem nos rendendo resultados satisfatórios”. 





Fonte: Assessoria de Imprensa da Santa Casa
Comentarios do Facebook:



Links Úteis