Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Marília comemora 89 anos em pleno desenvolvimento



Hospital é referência para 62 municípios do Departamento Regional de Saúde

A Santa Casa de Misericórdia de Marília comemora 89 anos em pleno desenvolvimento. Importante prestador de serviços de saúde em média e alta complexidades, o hospital é referência para 62 municípios ligados ao DRS IX (Departamento Regional de Saúde).

“A direção da Santa Casa de Marília não tem medido esforços para desempenhar o seu papel primando sempre pela qualidade. A transparência dos nossos atos é muito importante para termos o reconhecimento da sociedade ao nosso trabalho, pautado pela seriedade e comprometimento com a evolução permanente do hospital”, ressaltou o provedor da instituição, Milton Tédde.

Fundada por Bento de Abreu Sampaio Vidal, a Santa Casa de Marília recebeu do seu criador a Irmandade, que até os dias de hoje cuida deste patrimônio iniciado em 1929, através de sua Diretoria, Conselhos de Administração e Fiscal, juntamente com os seus mais de 1 mil funcionários.
 
“Prestamos contas de tudo o que recebemos, sejam recursos do governo federal, através de emendas parlamentares, do governo estadual, do governo municipal ou de doações da sociedade civil organizada”, mencionou Tédde.

O superintendente do hospital, Sérgio Stopato Arruda, disse que a Santa Casa nunca se afastou da sua origem. “A sociedade continua presente no caminhar da instituição e isso é fundamental. Este ano temos muitos motivos para comemorar. Estamos avançando em diversas frentes para garantir cada vez mais um atendimento rumo à excelência”.

Em fevereiro deste ano, a Santa Casa de Marília recebeu a visita do então ministro da Saúde Ricardo Barros, que conheceu a estrutura de atendimento, que totaliza mais de 70% de seus procedimentos realizados através do SUS (Sistema Único de Saúde).

Na oportunidade, o ministro anunciou a inclusão da Santa Casa de Marília no Plano de Expansão da Radioterapia do Governo Federal. Com isso, a unidade hospitalar passará a ter o serviço que completará o atendimento de oncologia, que já realiza grande quantidade de consultas médicas, cirurgias e sessões de quimioterapia. O novo espaço terá a construção de casamata, aquisição e implantação de equipamento acelerador linear para procedimentos radioterápicos.

Premiação no Fórum Somos SUStentáveis da Fehosp

Fazendo parte dos investimentos para garantir um atendimento humanizado, programa que capacita o cuidador para pacientes que recebem alta hospitalar foi implantado e premiado com o 1o lugar no eixo “Qualificação da Gestão” do 1º Fórum Somos SUStentáveis da Fehosp (Federação das Santas Casas e Hospitais Beneficentes do Estado de São Paulo), realizado no Centro de Convenções Rebouças, em São Paulo, no dia 12 de março.

Com a ajuda do empresariado mariliense, vem sendo promovida a reforma de 56 apartamentos das Alas E e F da Santa Casa de Marília. Os parceiros do hospital neste projeto acompanham todo o processo e a direção faz questão de prestar contas de tudo o que é realizado. O Centro Cirúrgico também está passando por reforma completa e conta com equipamentos que acompanham os avanços tecnológicos.

Apartamentos das Alas E e F estão sendo reformados com apoio do empresariado mariliense

Outra conquista importante é a implantação do ambulatório de especialidades no prédio do antigo Educandário. No anexo hospitalar, vão funcionar consultório dentário para as crianças em tratamento de câncer, contando com recursos da campanha McDia Feliz; o Laboratório de Treinamento para Práticas Oncológicas, com verba do Pronon (Programa Nacional de Apoio à Atenção Oncológica) do Ministério da Saúde; e o Ambulatório de Tabagismo que já funciona com grande sucesso no prédio do nosso hospital, sendo referência para a região de Marília.

História

Fundada no dia 22 de abril de 1929, a Santa Casa de Misericórdia de Marília teve como seu primeiro provedor Bento de Abreu Sampaio Vidal.

No início de seu funcionamento, a área física construída da Santa Casa abrigava 18 leitos e apenas uma sala de cirurgia. Com o passar dos anos e com o crescimento populacional urbano, a necessidade de se incrementar novos leitos hospitalares foi sentida. A instituição, na pessoa do então provedor e dos demais membros da Irmandade, apoiou esta ideia e, em pouco tempo, já estava construído um pavilhão central destinado às internações, bem como o prédio que viria a abrigar a antiga maternidade.

Em 1956, assumiu a provedoria Cristiano Altenfelder e Silva. Naquele mesmo ano foi construído o Pavilhão Infantil “Dona Antonieta Altenfelder”, em virtude de uma demanda emergente de atendimento às crianças. No ano seguinte, 1957, foi construído o Educandário “Bento de Abreu Sampaio Vidal”.

Em vista da crescente necessidade de mais leitos hospitalares foi construído, em 1977, um novo pavilhão hospitalar, e também o novo centro cirúrgico, áreas estas mantidas em funcionamento até os dias atuais.

Hoje hospital filantrópico regional de grande porte, a Santa Casa conta com serviços ambulatoriais em diversas especialidades como neurologia, oftalmologia, oncologia clínica e cirúrgica, adulto e infantil, nefrologia, ortopedia, cirurgia pediátrica, cardiologia, urologia, cirurgia bucomaxilofacial, entre outras.

Está instalada numa área de 36.061 m², possui 19.611,33 m² de área construída. Conta com 355 médicos no seu corpo clínico e mais de 1 mil funcionários.

Atualmente, para atender a comunidade, a Santa Casa de Marília dispõe da seguinte estrutura: 186 leitos de internação, sendo 39 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), distribuídos entre tratamentos de queimados, adultos, cardiologia, neonatal e pediatria.









Fonte: Assessoria de Imprensa da Santa Casa
Comentarios do Facebook:



Links Úteis