Captação de órgãos na Santa Casa de Marília contribui para a melhoria da qualidade de vida de muitas pessoas


Avião da FAB auxilia no transporte de órgãos para transplantes

Campanhas realizadas na Santa Casa de Misericórdia de Marília têm informado constantemente sobre a importância da doação de órgãos. Para que isso aconteça as pessoas precisam comunicar os seus familiares sobre o desejo de serem doadoras. Este trabalho de conscientização vem sendo traduzido em resultados positivos, ajudando a melhorar a qualidade de vida de muitas pessoas.

No último dia 29 de maio, a Cihdott (Comissão Intra Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante) da Santa Casa de Marília coordenou a captação de múltiplos órgãos e os procedimentos obtiveram total êxito.

“É importante destacar que as profissionais da Cihdott receberam treinamento e são qualificadas, tanto na abordagem da família para a realização da doação de órgãos, quanto nos procedimentos que precisam ser feitos, desde a chegada das equipes de outros hospitais que participam do processo, até o devido acondicionamento dos órgãos a serem transplantados”, salientou a coordenadora da Cihdott da Santa Casa de Marília, Marisa Regina Stradioto.

Com a autorização da família de paciente, que em vida já havia manifestado o seu desejo de doar os órgãos, foram captados pulmões, fígado, rins e globos oculares (córneas).

Captação de órgãos aconteceu no último dia 29 de maio na Santa Casa de Marília

Equipes de profissionais do Hospital Albert Einstein e do Hospital Brigadeiro, ambos de São Paulo, contaram com o apoio de avião da FAB (Força Aérea Brasileira) para levar órgãos a serem transplantados, conforme indicação da Central Nacional de Transplante.

Os pulmões foram encaminhados para o Hospital Albert Einstein e o fígado ao Hospital Brigadeiro.  Com o apoio de profissionais do Hospital das Clínicas da Famema (Faculdade de Medicina de Marília), os rins foram retirados e levados para São José do Rio Preto e São Paulo. E as córneas tiveram como destino o Banco de Olhos de Marília.

“Gostaríamos de fazer um agradecimento especial à família do doador, bem como às equipes dos hospitais que participaram do procedimento, as enfermeiras da Cihdott e os colaboradores da Santa Casa de Marília”, destacou Stradioto.

O serviço de captação de órgãos existe na Santa Casa de Marília desde 2004. De janeiro de 2017 até a presente data, foram captados para transplantes um coração, dois pulmões, três fígados, seis rins e 34 córneas.

No caso do coração, entre a retirada do órgão e o transplante para o receptor cadastrado na Central Nacional de Transplante, o intervalo precisa ser de, no máximo, quatro horas, pulmões devem ser transplantados em seis horas, fígado em 12 horas e rins em 48 horas. No caso dos globos oculares, encaminhamento é feito ao Banco de Olhos para que seja feita a extração das córneas e posterior destinação conforme orientação da OPC (Organização de Procura de Córneas). 






Fonte: Assessoria de Imprensa da Santa Casa
Comentarios do Facebook:



Links Úteis