HISTÓRICO


A Santa Casa de Misericórdia de Marília, instituição filantrópica com sede e foro em Marília - SP é referência em assistência para toda a região de Marília. Fundada em 22 de abril de 1929, a Santa Casa teve como seu primeiro provedor o Sr. Bento de Abreu Sampaio Vidal.

No início de seu funcionamento, sua área física construída abrigava 18 leitos e apenas uma sala de cirurgia. Com o passar dos anos e com o crescimento populacional urbano, a necessidade de se incrementar novos leitos hospitalares foi sentida. A instituição, na pessoa do então provedor e dos demais membros da Irmandade, apoiou essa idéia e, em pouco tempo, já estava construído um pavilhão central destinado às internações, bem como o prédio que viria a abrigar a antiga maternidade.

Em 1956, assume a provedoria o Dr. Cristiano Altenfelder e Silva. Naquele mesmo ano foi construído o Pavilhão Infantil “Dona Antonieta Altenfelder”, em virtude de uma demanda emergente de atendimento às crianças. No ano seguinte, 1957, foi construído o Educandário “Bento de Abreu Sampaio Vidal”, existente até hoje e que presta relevantes serviços na área de assistência social a menores carentes desta cidade, desde a sua fundação.

Em vista da crescente necessidade de mais leitos hospitalares foi construído, em 1977, um novo pavilhão hospitalar, e também o novo centro cirúrgico, áreas estas mantidas em funcionamento até os dias atuais.

É importante lembrar que a Santa Casa teve também papel de destaque na formação de profissionais médicos, uma vez que serviu de campo para estágios dos alunos da Faculdade de Medicina de Marília.

A Santa Casa de Marília é atualmente um hospital filantrópico regional de grande porte, de nível terciário e referência para o SUS em especialidades e procedimentos de alta complexidade como ortopedia e traumatologia, cirurgia cardíaca e hemodinâmica, neurocirurgia, oncologia e terapia renal substitutiva inclusive, transplante renal.

Conta com serviços ambulatoriais em diversas especialidades como neurologia, oftalmologia, oncologia clínica e cirúrgica, adulto e infantil, nefrologia, ortopedia, cirurgia pediátrica, cardiologia, urologia, cirurgia bucomaxilofacial, entre outros.

Atende a uma população estimada em mais de um milhão de pessoas, sendo referência para 62 municípios da DRS IX – Marília. Dos pacientes internados, 58% são cirúrgicos, realiza internações pelo SUS em caráter de urgência/emergência referenciadas pela Central Estadual de Regulação Médica. Seu Pronto Atendimento atende adultos e crianças 24 horas para convênios e particulares e pacientes SUS referenciados pelos ambulatórios próprios ou pelo SAMU.

Está instalada numa área de 25.000 m2, possui 19.870,01 m² de área construída, e 1.576,32 m2 de áreas em reforma e em construção. Conta com 355 médicos no seu corpo clínico e 850 funcionários.

Atualmente, para atender a comunidade, a Santa Casa de Marília dispõe da seguinte estrutura: 186 leitos de internação, 8 leitos na Unidade de Tratamento de Queimados e 19 leitos para a Unidade de Terapia Intensiva Adulto, dos quais 7 leitos são para a Unidade de Terapia Intensiva Cardiológica. Conta com centro cirúrgico com 10 salas cirúrgicas e 12 leitos de recuperação pós-anestésica.

Apesar das dificuldades enfrentadas em 2011, a Santa Casa fez a entrega de obras importantes como a Unidade de Oxigenoterapia Hiperbárica, a reforma da UTI – Unidade de Tratamento Intensivo Adulto, o novo prédio do Almoxarifado, dentre outros elencados neste relatório.

Merecem destaque: a implantação do Escritório de Qualidade a partir de uma política centrada em CQH – Controle de Qualidade Hospitalar, a transformação da Santa Casa em Organização Social de Saúde que trará a possibilidade de a Santa Casa de Marília firmar contratos de gestão com a Secretaria de Estado da Saúde, visando o gerenciamento de outros hospitais e outros equipamentos públicos de saúde, trazendo assim inúmeros benefícios à população atendida. Também destacam-se as atividades desenvolvidas junto aos colaboradores como a campanha interna sobre sustentabilidade ambiental, substituindo copos descartáveis por canecas reutilizáveis para 100% dos funcionários e a manutenção de projetos como o “Programa de Ginástica Laboral”, o evento “Pratas da Casa” e a “Premiação do Funcionário do Ano”. Estas ações institucionais proporcionam a valorização do funcionário e estimulam o seu desempenho profissional.

Também se manteve durante todo o ano de 2011 o ambulatório de tabagismo, aberto a funcionários e à comunidade onde foram atendidos 261 fumantes dos quais 145 deixaram de fumar.













ÚLTIMAS NOTÍCIAS